Notícias

Com o Qualifica Bento, CIC-BG contribui para aperfeiçoamento profissional

Qualifica Bento - foto do programa

Projeto contará com cursos tanto para trabalhadores ativos quanto para quem está buscando inserção no mercado de trabalho

O Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG) começa a colocar em prática seu ousado projeto para qualificar a mão de obra dos segmentos econômicos do município. O Qualifica Bento apresenta os primeiros cursos oferecidos a fim de sanar os gargalos identificados em sua fase inicial, um estudo que radiografou a situação da mão de obra das empresas de Bento Gonçalves. No levantamento, realizado com mais de 200 empreendimentos em 2021, 86% deles afirmaram ter problemas com falta de mão de obra qualificada.

Entendendo esse cenário reportado pela pesquisa, a iniciativa inicia com 10 cursos – grade que será ampliada com o andamento do projeto – e mais de 170 vagas para qualificação, que serão oferecidas pelo CIC-BG em pareceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), sede para a prática das aulas.

Parte dos cursos é destinada para o aperfeiçoamento profissional, ou seja, voltada a quem já está no mercado de trabalho e a empresas que desejam qualificar suas equipes. Estão contempladas as áreas de Processos de Fabricação aplicados à Produção de Móveis; Programação e Operação de Torno e Centro de Usinagem CNC; Comandos Elétricos; Automação Industrial; e Planejamento, Programação e Controle de Produção (PPCP). As demais propostas incentivam a colocação profissional de quem não está trabalhando.

Esse movimento do CIC-BG é uma forma de combater um problema que pode acarretar em severos agravamentos para os setores produtivos da cidade, segundo a presidente da entidade, Marijane Paese. "Existe um déficit histórico em relação às oportunidades de trabalho e à contratação de mão de obra qualificada, e esse problema se agravou nos últimos tempos. Há vagas, mas não há quem as ocupe. Estancar essa situação é preservar a competitividade dos negócios e a própria existência deles", observa Marijane.

Para que os cursos sejam viabilizados, cada modalidade precisará atingir um número mínimo de inscritos, além de contar com o patrocínio de empresas, que vão financiar as formações para os trabalhadores. Por isso, o CIC-BG desenvolverá estratégias para oportunizar as qualificações. Uma delas é oferecer desconto de 5% aos seus associados. Além disso, fará uma campanha de sensibilização junto a entidades setoriais, sindicatos patronais e empresas. Outros parceiros já inseridos no projeto também serão importantes colaboradores na divulgação do programa entre as organizações e os trabalhadores que as representam – entre eles estão a Prefeitura de Bento Gonçalves, SENAI, SIMMME, SINE, MOVERGS, ASCON, Sindimóveis e SIMPLAVI.

A primeira ação de sensibilização para a divulgação do Qualifica Bento ocorreu na noite de 30 de junho, em uma reunião com a participação de lideranças comunitárias diversas, entre eles representantes de associações de bairros e entidades paroquiais.

Iniciativa tem ganho duplo

As formações trazem a combinação de dois importantes elementos: a qualificação profissional para quem procura ingresso ou recolocação no mercado de trabalho, e também o aperfeiçoamento dos profissionais em atuação, que passam a ter maior rentabilidade e possibilidades de crescimento profissionalmente. "Esse passo é um grande avanço, porque temos a possibilidade de preparar e qualificar pessoas para atender as vagas disponíveis e, especificamente, as mais solicitadas e necessitadas pelas empresas – que, muitas vezes, são complicadas de serem preenchidas justamente por falta de qualificação", ponderam Gladis Stringhini, vice-presidente para Assuntos da Indústria, e Francisco Bertolini, 2º vice-presidente.

Para se candidatar às vagas, os interessados precisam preencher uma ficha de inscrição, disponível no site www.qualificabento.com.br, ou acessível por um QR code que consta nos materiais impressos do projeto. Pelo método online, a ficha pode ser preenchida e enviada pela própria página gerada. No caso do preenchimento manual, o material deve ser entregue no CIC-BG. Depois disso, os candidatos poderão ser chamados para entrevistas com a empresa patrocinadora do curso, que também será responsável pelo investimento na qualificação dos trabalhadores.

Oportunidade de qualificação gratuita

Juntamente com os 10 cursos de iniciação e aperfeiçoamento profissional, o Qualifica Bento oferecerá uma grande oportunidade de qualificação gratuita para funções específicas nos setores moveleiro e metalomecânico. Elas envolvem os cursos de Estofador de Móveis, na parte da noite, e de Mecânica de Usinagem convencional, no turno diurno. Os interessados precisam preencher uma ficha e entregá-la no Senai. Essa oferta conta com a parceria do Programa de Qualificação Profissional para Indústria Gaúcha Senai-RS, e sindicatos das indústrias filiadas à FIERGS, do SIMMME, SINE e Sindmóveis.

 "Estamos dando um passo inicial para estruturar um projeto que pode, inclusive, envolver a comunidade toda. Sabemos as carências em cada setor e podemos trabalhar nesse sentido, mesmo que leve um tempo para se alicerçar, com o Bento+20, a prefeitura e outras entidades que trabalham nessa sistemática", analisa o presidente do Conselho Superior do CIC-BG, Rogério Capoani e presidente da entidade durante a gestão em que o projeto teve início.

Os cursos

Aperfeiçoamento profissional

- Processos de Fabricação aplicados à Produção de Móveis (80h, até 20 alunos)

- Programação e Operação de Torno e Centro de Usinagem CNC (90h, até 14 alunos)

- Comandos Elétricos (60h, até 20 alunos)

- Automação Industrial (60h, até 20 alunos)

- Planejamento, Programação e Controle de Produção (PPCP – 64h, até 12 alunos)

 

Iniciação profissional

- Tecnologias e Processos Aplicados à Fabricação de Móveis em MDF/MDP (80h, até 20 alunos)

- Tecnologias e Processos de Usinagem Convencional (120h, até 14 alunos)

- Tecnologia e Processos Aplicados à Eletricidade Industrial (140h, até 20 alunos)

- Auxiliar de Produção (62h, até 20 alunos)

- Tecnologias dos Processos de Soldagem Eletrodo Revestido, MAG e TIG (80h, até 12 alunos).